segunda-feira, 27 de dezembro de 2010


Eu sou uma eterna apaixonada por palavras. Música. E pessoas inteiras. Não me importa seu sobrenome, onde você nasceu, quanto carrega no bolso. Pessoas vazias são chatas e me dão sono. Gosto de quem mete a cara, arrisca o verso, desafia a vida...Eu sou criança. E vou crescer assim.


Fernanda Mello

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

eu, meu travesseiro e meu celular escrevemos...



Sou uma tremenda IMBECIL. Persisto em achar que as pessoas são exatamante como eu penso, que elas querem para mim o mesmo que eu quero para elas. Do jeito que estou errada vou acabar descobrindo que meus inimigos me amam. Que a minha amiga que eu tanto gosto anda comigo quando eu estou mulambenta apenas para se sentir linda. Que todos que eu admiro só querem crescer passando por cima de mim. É isso aí, crise existencial é pior que sentimental. É melhor (ou menos pior) chorar por alguém que errou com você do que chorar porque não aceitas ser tão IGNORANTE, tão devota de coelho da páscoa. Não existe esse mundo. Estas pessoas que são idealizadas por mim, quase perfeitas, estão em qualquer lugar do umbigo delas mas não no meu cotidiano. Não sei até quando vou ser essa boboca suicida que quer a mudança mas não faz nada para isso. Pois é crise existencial é uma merda... literalmente.

(Desculpem as gírias, palavrão e até erros de português, mas não quis revisar para não me arrepender disso tudo)

renata m. borges

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

não quero ser injusta nem nada apenas me ferem muito esses teus silêncios. (cfa)


Ouvir falarem de ti faz minha cabeça "trabalhar" mais do que sempre. Esqueço que estou com outras pessoas e me levo para o teu mundo, me arrasto até ele na verdade. Eu sei, minha insegurança me diz que contigo não acontece o mesmo quando falam em mim. Teu silêncio fala por ti. Minha mente não tem DESCANSO nem enquanto eu durmo, lá está você, nos meus sonhos. E minha insegurança me acompanha neles também, me mostra o teu lado indiferente e egoísta. Este lado, infinitamente, eu não conheço. Nem quero. Só queria saber o que aconteceu com o NÓS, o que me deixou desse jeito tão apaixonada, tonta e... insegura.


renata m. borges

Ou me quer e vem, ou não me quer e não vem. Mas que me diga logo pra que eu possa desocupar o coração. Avisei que não dou mais nenhum sinal de vida. E não darei. Não é mais possível. Não vou me alimentar de ilusões. Prefiro reconhecer com o máximo de tranquilidade possível que estou só do que ficar a mercê de visitas adiadas, encontros transferidos. No plano REAL: que história é essa? No que depende de mim, estou disposto & aberto. Perguntei a ele como se sentia. Que me dissesse. Que eu tomaria o silêncio como um não e ficaria também em silêncio. Acho que fiz bem.


caio, caio, caio!

Eu quis tanto ser a tua paz, quis tanto que você fosse o meu encontro. Quis tanto dar, tanto receber. Quis precisar, sem exigências. E sem solicitações, aceitar o que me era dado. Sem ir além, compreende? Não queria pedir mais do que você tinha, assim como eu não daria mais do que dispunha, por limitação humana. Mas o que tinha, era seu.


cfa

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010


Eu sou uma eterna apaixonada por palavras. Música. E pessoas inteiras. Não me importa seu sobrenome, onde você nasceu, quanto carrega no bolso. Pessoas vazias são chatas e me dão sono. Gosto de quem mete a cara, arrisca o verso, desafia a vida...Eu sou criança. E vou crescer assim.


Fernanda Mello

terça-feira, 30 de novembro de 2010


Eles se amam, todo mundo sabe mas ninguém acredita. Não conseguem ficar juntos. Simples. Complexo. Quase impossivel. Ele continua vivendo sua vidinha idealizada e ela continua idealizando sua vidinha. Alguns dizem que isso jamais daria certo. Outros dizem que foram feitos um para o outro. Eles preferem não dizer nada. Preferem meias palavras e milhares de coisas não ditas. Ela quer atitudes, ele quer ela. Todas as noites ela pensa nele, e todas as manhãs ele pensa nela. E assim vão vivendo até quando a vontade de estar com o outro for maior do que os outros. Enquanto o mundo vive lá fora, dentro de cada um tem um pedaço do outro. E mesmo sorrindo por ai, cada um sabe a falta que o outro faz. Nunca mais se viram, nunca mais se tocaram e nunca mais serão os mesmos. É fácil porque os dias passam rápidos demais, é dificil porque o sentimento fica, vai ficando e permanece dentro deles. E todos os dias eles se perguntam o que fazer. E imaginam os abraços, as noites com dores nas costas esquecidas pelo primeiro sorriso do outro. E que no momento certo se reencontrem e que nada, nada seja por acaso.

Não me chame de revoltada, você não sabe por tudo que passei. Todas as mentiras e erros que me submeti, todos os beijos fingidos que levei. Não diz pra mim: O que aconteceu? Você esta bem? Se realmente te importasse, você estaria aqui comigo agora. Mas é muito sacrifício para alguém como você. Aprenda a se importar, a querer os outros verdadeiramente, da boca pra fora até eu consigo: eu te amo; não mente pra mim que você se importa.

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

caio, de novo.


Não, meu bem, não adianta bancar o distante: lá vem o amor nos dilacerar de novo.

Não, você não sabe, você não sabe como tentei me interessar pelo desinteressantíssimo.

caio fernando abreu.

terça-feira, 19 de outubro de 2010

.airros


não confio em pessoas que não sorriem pelo simples fato de viver.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010



É complicado eu e você
Há uma forte ligação,
Entre eu e você.
As vezes não quero te ver
Às vezes finjo que não ligo
Mas não da pra esconder
E até posso tentar ser só uma amiga
Mas não vai adiantar,
Se você não se liga.
Melhor você parar
De tentar consertar o que ficou
Pra trás eu não vou mais lembrar
É só você parar,
De me tratar tão bem
Eu tô tentando te esquecer
Mas toda vez que eu te vejo
Esqueço o por que.
Pra você não sei mentir
E sei que nem você pra mim,
Não adianta fingir
Eu quase morro quando diz
Que pra você sou diferente,
Já te fiz feliz.
Não sei a razão
Pro meu coração bater
Tão forte assim,
Toda vez que te vê.

(Manuela Gavassi)

"A gente sempre acha que é especial na vida de alguém, mas o que te garante que você não está somente servindo pra tapar buracos, servindo de curativo pras feridas antigas? Porque amar também é isso, não? Dar o seu melhor pra curar outra pessoa de todos os golpes, até que ela fique bem e te deixe pra trás, fraco e sangrando. Daí você espera por alguém que venha te curar. As vezes esse alguém aparece, outras vezes, não."

caio fernando abreu.

Aprenda a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar de
quem também gosta de você...
Com o passar do tempo, nossas prioridades vão mudando...
A vida profissional, a monografia de final de curso, as contas a pagar.
Mas, uma coisa parece estar sempre presente. a busca pela felicidade.
Desde pequenos ficamos nos perguntando:
- Quando será que vai chegar?
E a cada nova paquera, vez ou outra, nos pegamos na dúvida:
- Será que é ele?
Como dizia o meu pai:
- Nessa idade tudo é definitivo.
Pelo menos a gente achava que era.
Cada namorado era o novo homem da sua vida.
Faziam planos, escolhiam o nome dos filhos, o lugar da lua-de-mel e, de
repente... plaft!
Como num passe de mágica ele desaparecia, fazendo criar mais expectativas a
respeito do próximo.
Você percebe que cair na guerra quando se termina um namoro é muito
natural, mas que já não dura mais de três meses.
Agora, você procura melhor e começa a ser mais seletiva.
Procura um cara formado, bem resolvido, inteligente, com aquele papo que a
deixa sentada no bar o resto da noite.
Você procura por alguém que cuide de você quando está doente, que não
reclame em trocar aquele churrasco dos amigos pelo aniversário da sua avó,
que sorria de felicidade quando te olha, mesmo quando está de short,
camiseta e chinelo.
A gente inventa um monte de desculpas esfarrapadas, mas continuamos com a
procura incessante por uma pessoa legal, que nos complete e vice-versa.
Enquanto tivermos maquiagem e perfume, vamos à luta...
Mas, bom mesmo, é se divertir com as amigas (os), rir até doer a barriga,
fazer aqueles passinhos bregas de antigamente.
Olhar para o teto, cantar bem alto aquela música que você adora.
Com o tempo, você vai percebendo que para ser feliz com uma outra pessoa,
você precisa, em primeiro lugar, não precisar dela.
Percebe também que aquele cara (garota) que você ama (ou acha que ama), e
que não quer nada com você, definitivamente não é o homem(mulher) da sua
vida.
Você aprende a gostar de você, a cuidar de você e, principalmente, a gostar
de quem também gosta de você.
O segredo é não correr atrás das borboletas...
É cuidar do jardim para que elas venham até você.
No final das contas, você vai achar não quem você estava procurando, mas
quem estava procurando por você!

Mario Quintana.

domingo, 3 de outubro de 2010

BACKSPACE IN REAL LIFE, NOW


Pedi pra mãe – me interna, to infeliz pra caralho.
Aquela velha história do amigo engarrafado me era completamente aplicável, não havia companhia melhor. Porque eu não desejava conversar, pessoas se preocupam demasiadamente e eu não precisava de especulações, conversas enfadonhas e repetir tudo o que estava acontecendo comigo. Não.
Eu não quero falar sobre isso. Isso o quê? Se eu tivesse noção do que era... Acontece que esses dias estão tortuosos e eu não desejo levantar-me daqui, a poltrona já adquiriu o formato do meu quadril e a TV me dá o entretenimento necessário para continuar trancafiada aqui. Sossego é o que eu quero. Desde que ele fora embora, eu ouço versos que me falam sobre amores arruinados, o coração já não bate, esquecera completamente o tal do Tum-tum-tum. Será que o coração bate assim? Há algum tempo que não sei como ele reage, porque os dias estão vazios. Sabe toda aquela ideologia de que é possível viver sozinho? Pois é. Acreditava nisso piamente porque ele estava ao meu lado, agora que se foi, tudo é cinza. E eu chorei um oceano inteiro essa noite. Eu precisava esvaziar. Porra eu preciso ser internada.

Caio Fernando Abreu.


Parece que eu sinto quando as coisas vão acontecer. Li este texto do Caio - me sinto íntima pois as vezes ele fala por mim - esses dias e salvei aqui no meu computador, e hoje depois de se passar dias, este se parece escrito por mim, agora.

sexta-feira, 24 de setembro de 2010

perfeito simples


Imagine o dia perfeito. Posso tentar adivinhar? Ouvir um eu te amo da pessoa amada. Comprar o carro do ano. Ser promovido. Ganhar milhões na loteria. Acertei, creio. E os dias que estas coisas não acontecem, são o que? Uma maré de azar? Dias inúteis para o seu calendário? O dia perfeito é você quem decide como será. Trate cada detalhe como a perfeição. Receber uma piscada de olho do seu amor. Andar a pé, mas encontrar aquele amigo que você não vê há algum tempo. Receber parabéns sinceros dos seus colegas pelo projeto terminado. Ter o seu salário de sempre mas saber que você tem amigos, e não interessados na sua fortuna. Estes dias são o que você vive até conquistar os seus objetivos e são estes que você tem o dever de torná-los perfeitos. Escolha o caminho, o detalhe, o simples como as coisas perfeitas e aí sim você terá seus milhões... de sorrisos.


renata m. borges

quarta-feira, 22 de setembro de 2010

remember


Hoje o dia teve tudo para ser como qualquer outro, mas não foi. Você com toda sua beleza que, para mim , é singular estava presente. Me olhava e sorria. Me abraçava e sorria. Me beijava e sorria. Um sorriso de saudade, de vontade de largar tudo -e todos- e assumir que tudo que você fez de errado para os outros só fez bem para nós. Que todas as palavras não ditas foram as mais reveladoras deste sentimento... E por falar em sentimento sabe o que eu estou sentindo? Saudade, porque meu dia não foi assim e nem contigo.

renata m. borges

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

todas as opções anteriores


Lembro de tudo. Até dos meus momentos de indiferença mesmo com você do meu lado. Sei de cor a roupa que você estava, o sapato, a barba mal feita (que eu amo), tudo o que você me disse, lembro até o esmalte que eu estava. Você marcou, o início uma marca de cicatriz que dói toda vez que vai 'trocar' de curativo. Depois, se tornou a marca da saudade, e agora? a marca da mudança de você. Eu tenho um grande, como eu diria, poder de não me lembrar aquilo que me faz mal, parece uma gaveta que de um lado fica o BOM e do outro o MAU que eu evito olhar quando eu quero 'usar' o bom. Não, não estou dizendo que você é o mau, longe disso. Tudo que eu senti por você foi a parte do bom, tudo que a gente viveu está no bom também, o seu sorriso? No bom. O que está no mau de você? a vida que você está levando agora, burro.


renata m. borges

Não me esquece, por favor. Eu nunca vou esquecer você. Eu não soube o que fazer com você, mas sei o que fazer com o não você. Isso eu sei fazer e faço bem. Lembrar que era terrível e incrível. Terrível, meu amor, como poucas (ou nenhuma) coisas foram. Mas absolutamente incrível.

Tati Bernardi.

sexta-feira, 27 de agosto de 2010

querer não é poder




Queria não estremecer quando escuto teu nome, queria não sorrir quando falam de nós, queria que quando eu olhasse aquelas fotos não passasse um filme na minha cabeça, queria não sonhar contigo periodicamente, quando ouvir aquela música não lembrar de tudo que a gente poderia ter feito diferente, que voltasse tudo ao normal e queria também que eu não chorasse porque acabou.

renata m. borges

Durante uma madrugada de quinta para sexta


Não vou esquecer as palavras que eu disse, não vou esquecer a reação que você teve, não vou esquecer o sorriso que dei para demonstrar que eu tinha feito graça e você me respondendo com outro sorriso também... Nunca vou esquecer você!

renata m. borges

quinta-feira, 26 de agosto de 2010

programação normal - nostalgic


Entre tú y yo está creciendo algo em mi interior estás quedándote. Sé que tú y yo tenemos un pasado, que a lo mejor, no vuelve a sucedernos. Y a flor de piel, hay un adiós difícil de olvidarlo, pero también se dió un amor que puede hacer milagros. Si alguna vez piensas en mí tal vez cuando me ves te hace feliz quizás entre los dos aún hay algo amor. Entre tú y yo hay viejos sentimientos pensé que no volverían jamás. Mírame bien que aún yo sigo aquí. Muriéndome, por encontrarte en mí. Mírame bien, que aún yo sigo aquí.. escúchame, no sé vivir sin ti...

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

senhorita incomparável


Hoje, vim fazer algo diferente do que eu sempre fiz e do que eu pretendo fazer futuramente também. Escrever para uma pessoa, com nome, sobrenome e significado não-específico. Sabe aquela frase que diz: "Para saber o valor de uma pessoa basta imaginar como seria sem ela" ? Pois é, não me imagino uma dia sem ela.
Eu já reclamei milhões de vezes que eu estou ficando velha, que eu não gosto meu aniversário e tantas outras coisas, contudo eu agradeço muito todos esses anos que eu vivi, assim eu aprendi, diga-se de passagem, com maturidade o valor que muitas pessoas têm pra mim. A Anitta, sim esse é o nome da pessoa que eu não me imagino nem um dia, é mais muito mais do que uma amiga, mais até que uma irmã, alguém consegue me dizer a palavra certa para decifrar uma pessoa que me é uma fonte de perseverança, um anjo que está na minha vida a mais de uma década, mas que quase há cinco tem a minha amizade declarada, a minha admiração, minha ombriedade? Duvido. Impossível. Ela tem papel essencial nos meus dias de felicidade, nos de angustia, nos de loucura, nos de ficar em casa comendo, nos de chorar, nos de falar das mesmas pessoas e até nos mais imprevisíveis. Ela é uma das pessoas, são poucas, que só de pensar que provavelmente no próximo ano eu estarei vários quilômetros de distância, confesso, estou chorando só de pensar nessa hipótese.
Tudo, eu disse tudo, que eu desejo pra mim eu quero pra ela também porque eu sei que ela feliz é mais um motivo para mim sorrir, sempre e sempre!
Eu estava vendo umas fotos antigas - como ela diz: "não tens pena de ti" - e vídeos e encontrei um que ela fez pra mim há um ano, exatamente no dia 9 de Julho de 2009, que ela diz assim: " sabe, eu não te contei mas eu sonhei que ele me pediu em casamento quando a gente tava namorando, e eu liguei pra ti na hora e pedi pra ti ser minha madrinha. " ou o que ela me disse hoje: "se tens a melhor amiga do mundo, não podes ter o melhor amor do mundo e pelo jeito já fiz minha escolha." Acho meio clichê dizer que não existe amizade igual, mas, não existe mesmo. Eu entendo ela mais do que a mim mesma, é uma coisa de outra vida, ela sabe do que eu estou falando. Sabe, nesses cinco anos juntas, eu não consigo me lembrar de um dia só que eu não me sentisse bem ao lado dela, não nos faltam assuntos para conversar ou rir por horas, incrível, mais ainda porque nós conseguimos saber quando uma está precisando de um momento sozinha. Respeito, irmandade e sorrisos pode-se dizer do que é feita essa amizade mais incrível do que um dia eu imaginei. Eu sei que, daqui pra frente, nós vamos nos ver MUITO pouco, vamos ter bem MENOS tempo para passar o dia conversando, mas não há cursinho, faculdade, trabalho que faça eu deixar ela de lado. Um dia eu ainda vou conseguir agradecer ela por cada palavra que ela já me deu de forças, me lembrei de tantas agora, por cada mensagem tarde da noite me dizendo o quanto eu significo pra ela, por saber o quanto eu preciso dela e mesmo eu não falando uma palavra ela aparece do nada e muda todo e qualquer mal humor. Eu não queria realmente me estender, mas eu não consigo encontrar uma frase digna de expressar tudo que ela é pra mim. Sabe aquelas pessoas que tu diz: Quero na minha vida pra sempre? Mas um querer de VERDADE mesmo.. então a Anitta faz parte deste pequeno e único grupo.
Tenho muita sorte por ter ela ao meu lado, tenho sorte por ter enncontrado ela, tenho sorte por ela me aturar. Quero deixar isto gravado aqui, porque em alguns anos vamos tomar os nossos caminhos e quando eu ler disso quero chorar MUITO de alegria e com certeza matará saudades. Vou concluindo porque fazem meses que eu tento encontrar um fim, claro não consegui mas mesmo assim me vou.
Minha amiga, sei que quando leres irás te lembrar de tantas histórias juntas que estão passando pela minha cabeça também e sei que ainda teremos muitas , obrigada por ser essa pessoa tão única pra mim, por me entender como ninguém, por me dar meu espaço, por não me abandonar nos meus piores dias, por estar comigo sempre, por tudo! :') Esses dias parei pra pensar em como seria minha vida sem ti, impossível, não dá! Eu já teria enlouquecido, de verdade. Tu é mais do que importante na minha vida, tu é singular! Te amo muito minha amiga de hoje e SEMPRE, eu sei.

ps: fotos em homenagem ao nosso lokisão em dupla do dia: 10/07/2010 :D

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

confusão, será?


Sabe aquela pergunta -sem graça- que fazem: o Acre existe? É quase a mesma que eu me faço hoje, será que a pessoa que eu idealizei em você existe? Será que você merece todas as qualidades que eu tenho vontade de gritar para todos te conhecerem realmente? Será que você é aquela pessoa que não só eu, mas várias pessoas acham que é? Será? Será? Será? Teu nome poderia ser SERÁ, porque todas as dúvidas que eu tenho sobre quem tu é começam com essa dissílaba. O pior é saber a resposta mas, mesmo assim, querendo que você as responda. Querendo que eu esteja enganada. Que eu me engane em pensar que você me engana. Confusão; é quase a palavra que me define nesse momento, que na verdade é SERÁ.

renata m. borges


"Talvez eu só precise de férias, um porre e um novo amor. Porque no fundo eu sei que a realidade que eu sonhava afundou num copo de cachaça e virou utopia." caio fernando abreu

“Que você acredite que não me deve nada simplesmente porque os amores mais puros não entendem dívida, nem mágoa, nem arrependimento. Então, que não se arrependa. Da gente. Do que fomos. De tudo o que vivemos. Que você me guarde na memória, mais do que nas fotos. Que termine com a sensação de ter me degustado por completo, mas como quem sai da mesa antes da sobremesa: com a impressão que poderia ter se fartado um pouco mais. E que, até o último dia da sua vida, você espalhe delicadamente a nossa história, para poucos ouvintes, como se ela tivesse sido a mais bela história de amor da sua vida. E que uma parte de você acredite que ela foi, de fato, a mais bela história de amor da sua vida.” tati bernardi

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Parecem equilibradas, mas não são.


Sou contra pessoas que escondem seus sentimentos, que conseguem não demonstrar nem com um olhar o carinho que sente pelo outro. Essas pessoas parecem frias, mas não são. Parecem viver felizes 'vinte e cinco' horas por dia, mas não são. Parecem ter quem quer nos seus pés porque sabem o dom da conquista, mas não têm. Parecem não amar, não odiar, serem indiferentes, mas não são. Estas amam, sofrem, são inseguras, mas com medo de perder ou de ter seu coração dilacerado o que fala mais alto é o esconder, o dirfarçar a dor.. o amor. Eu tenho certeza disso, sabe porquê? Faço parte dessas pessoas.


renata m. borges

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

cabeça gira


Deixa eu cravar as minhas unhas em você, deixa eu beber, deixa eu olhar pra tudo que você não gosta em você pra tudo que a gente não vê. Porque eu quero sair dessa casa, porque eu quero bater as asas e quero ficar mais solta e quero ficar mais louca. Às vezes fico cansada, Às vezes fico animada, Às vezes quero você comigo. Às vezes quero o impossível. Cabeça gira, gira, gira, gira, gira, gira
Cabeça gira, gira, gira, gira, gira, gira. (ana cañas)


"Havia a levíssima embriaguez de andarem juntos, a alegria como quando se sente a garganta um pouco seca e se vê que por admiração se estava de boca entreaberta: eles respiravam de antemão o ar que estava à frente, e ter esta sede era a própria água deles.
Andavam por ruas e ruas falando e rindo, falavam e riam para dar matéria peso à levíssima embriaguez que era a alegria da sede deles.
Por causa de carros e pessoas, às vezes eles se tocavam, e ao toque - a sede é a graça, mas as águas são uma beleza de escuras - e ao toque brilhava o brilho da água deles, a boca ficando um pouco mais seca de admiração.
Como eles admiravam estarem juntos!
Até que tudo se transformou em não. Tudo se transformou em não quando eles quiseram essa mesma alegria deles. Então a grande dança dos erros. O cerimonial das palavras desacertadas. Ele procurava e não via, ela não via que ele não vira, ela que, estava ali, no entanto. No entanto ele que estava ali. Tudo errou, e havia a grande poeira das ruas, e quanto mais erravam, mais com aspereza queriam, sem um sorriso. Tudo só porque tinham prestado atenção, só porque não estavam bastante distraídos. Só porque, de súbito exigentes e duros, quiseram ter o que já tinham. Tudo porque quiseram dar um nome; porque quiseram ser, eles que eram. Foram então aprender que, não se estando distraído, o telefone não toca, e é preciso sair de casa para que a carta chegue, e quando o telefone finalmente toca, o deserto da espera já cortou os fios. Tudo, tudo por não estarem mais distraídos." Clarice Lispector

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

me perdi


Estou me sentindo meio perdida, na verdade me sinto no meio de um local com milhares de pessoas, vários rostos passando na minha frente e, cada um que eu vejo, eu tenho uma sensação diferente. Alguns me fazem sentir meu coração rasgando de dor, arrependimento... triste. Outro, me faz abrir o maior sorriso que eu consigo, ou até consiguirei um dia. O próximo, me faz chorar, saudade? De tudo que passou e do que um dia eu poderia ter passado. É. Seguinte, me faz tão feliz que me dá uma vontade de abraçar e não soltar mais, por medo de perder de novo. E quanto aos que sobraram? A indecisão, o medo e o desejo? Me jogam para um lugar mais confuso ainda... eu mesma.


renata m. borges

maior verdade



DESCOBRI! Eu sou egoísta... comigo mesma!




[renata m. borges]

terça-feira, 10 de agosto de 2010


Parece que depois de ti, tudo tem andado tão rápido que me sinto num domingo vendo fórmula 1. E isto é, incrivelmente, perfeito. Não consigo ter tempo para parar e ficar pensando em ti, não sei o que seria das lembranças se não fossem as noites da semana que passou, você não saiu um dia sequer dos meus sonhos. Vontade de arrancar do meu cérebro o lugar que tem a função dos nossos sonhos, pode ser que assim você vá passear durante a noite em outro travesseiro.

renata m. borges

segunda-feira, 9 de agosto de 2010


Essa noite te esperei, me perdi em meus sonhos, desejei tanto que você estivesse aqui. Por alguns minutos dói como se não fosse acabar nunca, e em outros me conforta sentir-te tão presente, logo aqui ao meu lado. É difícil ter que aguentar, não saber mudar sentimentos, não ter o controle deles. Queria ser diferente, mas gostaria que você ao menos soubesse de tudo o que tenho passado, quem sabe poderia fazer diferença. Tão ingênua por me iludir tanto, tão fraca por não suportar resistir, passar por cima disto. No fundo eu sei, eu sempre soube que você não viria. (Blashter)

"Penso em ti como um desejo interrompido
que se teceu na minha memória.
E sonho-te mais do que te recordo.
Seleciono. Invento-te um nome, um rosto.
Reconstruo. Reconstruo-te.
Peça a peça.
Minuciosamente – real ou irreal,
- Assim te lembro."

Amélia Pais

domingo, 8 de agosto de 2010

O passado e as lembranças



Nossa trajetória de vida é um grande arquivo. O passado pode ser uma excelente fonte de pesquisa e referência. O perigo é viver desse passado. Cada vez que recorremos a essa prática, deixamos de abrir novas oportunidades no cotidiano, imaginando que nos bons tempos é que estavam as esperanças e as realizações. Não corra esse risco. Pode ter certeza de que não vale a pena. Quando isso acontecer, pare e pense – é melhor trabalhar e sonhar no presente, pois assim será forjado o futuro. O que passou deve servir apenas para as inevitáveis comparações e não como meio de lamentações ou saudosismo despropositado. Nossa meta é sempre seguir em frente, sem medo. As lembranças devem ficar em seu devido lugar.

terça-feira, 3 de agosto de 2010


"Eu estava a ponto de sentar numa daquelas calçadas tortas,(...)
enterrar a cabeça nas mãos e chorar e chorar pelo tempo perdido,
pela falta de sentido, pela minha derrota." caio fernando abreu

domingo, 1 de agosto de 2010




"Ficou na memória dos meus olhos o clarão do sorriso dos seus. Depois disso, tudo o que sorri pra mim com algum sol faz eu lembrar de você." ana jácomo

sexta-feira, 30 de julho de 2010

ai essas mãos...




"e o pior é que a gente sempre que se esbarra senti e lembra do que aconteceu."

segunda-feira, 26 de julho de 2010

It's hard to force that smile when I see our old friends.


I can take the rain on the roof of this empty house, that don't bother me
I can take a few tears now and then and just let them out
I'm not afraid to cry
Every once in a while even though goin on with you gone still upsets me
There are days
Every now and again I pretend I'm okay but that's not what gets me

What hurts the most, was being so close
And having so much to say
And watchin you walk away
Never knowing, what could have been
And not seein that lovin you
Is what I was tryin to do

It's hard to deal with the pain of losing you everywhere I go
But I'm doin it
It's hard to force that smile when I see our old friends and I'm alone
Still harder gettin up, gettin dressed, livin with this regret

But I know if I could do it over
I would trade, give away all the words that I saved in my heart that i left unspoken

What hurts the most, is being so close
And having so much to say
And watchin you walk away
Never knowing, what could have been
And not seein that lovin you
Is what I was tryin to do

What hurts the most, was being so close
And having so much to say
And watchin you walk away
And never knowing, what could have been
And not seein that lovin you
Is what I was tryin to do

Not seein that lovin you
that's what I was tryin to do…

Rascall Flatts - What Hurts The Most

Por um tempo





"Quem quiser olhar pra mim vai ter que se conformar com (...) minha desatenção e minha falta de correspondência. Ando abatida e pensando demais."


Verônica H.

domingo, 11 de julho de 2010




ODEIO pessoas egoístas, mas sou rodeada por várias. Às vezes sou uma delas.

sexta-feira, 25 de junho de 2010

quando vai passar?


ARREPENDIMENTO, senti agora. Agorinha, dois segundos atrás. Queria ter mudado o meu destino naquele dia e ir ao teu encontro e contar, CONTAR exatamente tudo. Me faltou coragem, atitude e vergonha na cara. Claro, que toda essa coragem viria depois de algumas doses de alguma coisa que me deixe em outro mundo e não o da minha cabeça que diria: "amanhã vais estar arrependida e querendo morrer", até propanona seria melhor do essa frase gritando desesperadamente para mim parar. Com certeza eu iria falar, falar, falar e ouvir: acho que bebesse demais! Não me importo, eu falei, tirei isso só de mim e coloquei nos teus ouvidos -ou pensamento,por sorte- mas eu não falei. Me sinto confortável, mas arrependida poderia ter mudado tudo isso e ainda vou.


renata m. borges

quinta-feira, 10 de junho de 2010

incoveniente


E quando tudo que você precisava não satisfaz na forma em que você queria? E se der vontade de desistir de tudo e fazer o que parece ser mais conveniente? Pare. Imagine você daqui a cinco anos sem estar seguindo o -até então- incoveniente e fazendo o que parece certo. Vai dar de sorrir com sinceridade? Vai dar de sair de casa com a mesma vontade? Provavelmente não! No meu caso não, e isso é a resposta para quem não quer fazer o sonhado com determinação mas sim o mais prático escolhido pela maioria esmagadora que tem preguiça de lutar pelo seu e quer que o outro perca a vontade de buscar o seu sorriso daqui a meia década. Pare, pense e COM CERTEZA você vai querer o incoveniente.

renata m. borges ( durante uma aula CHATA³ de física I )

domingo, 6 de junho de 2010

pra quê?


É incrível como nós somos hipócritas ao pensar que uma pessoa pode mudar com umas simples manifestações de carinho que nós oferecemos. Incrível. Deve ser por isso que eu não me importo com o que vão pensar com os meus atos às vezes frios, outras vezes egoísta ou até inapropriado. Pare e pense: se você demonstrou todo aquele sentimento dentro de você e não mudou nem 0,0000000001% o que o outro acha de você, pra quê? Pra quê mostrar o que é indiferente? Isso está parecendo mais frio do que tudo mas é, eu desisto de pessoas assim, e isso eu sei fazer muito bem, modéstia parte. E, com isso, eu vou descobrindo novos caminhos, novos sabores, novos amores. Ah, e o resto? É resto.


renata m. borges

quinta-feira, 3 de junho de 2010



"Eu iria mais além se pudesse
Meu limite é aqui infelizmente
Deixo a vida decidir o que devo fazer
Abriria mão de tudo se você fizesse...
O mesmo por mim.

Não deixaria você, talvez Deus tenha um plano pra mim
Bem maior que sonhei só dou tempo ao tempo
Deve estar escrito em algum lugar.

As coisas nunca são como a gente quer
Sei que só tem coragem quem tem medo
Deixo a vida decidir o que devo fazer
Abriria mão de tudo se você fizesse...
O mesmo por mim.

Não deixaria você, talvez Deus tenha um plano pra mim
Bem maior que sonhei só dou tempo ao tempo
Deve estar escrito em algum lugar.

Horas, dias, meses que se vão
O passado está presente no mesmo lugar,
O futuro está escrito meu irmão
Nunca é tarde demais pra tentar terminar o que começou,
Dizer o que não disse sem medo
Iria mais além se você fizesse o mesmo por mim

Não deixaria você, talvez Deus tenha um plano pra mim
Bem maior que sonhei só dou tempo ao tempo
Deve estar escrito em algum lugar. "

domingo, 16 de maio de 2010


" Por muito tempo achei que a ausência é falta. E lastimava, ignorante, a falta. Hoje não a lastimo. Não há falta na ausência. A ausência é um estar em mim. E sinto-a, branca, tão pegada, aconchegada nos meus braços, que rio e danço, e invento exclamações alegres, porque a ausência, essa ausência assimilada, ninguém a rouba mais de mim." (Carlos Drummond de Andrade)

segunda-feira, 10 de maio de 2010


Creio que sou uma das únicas pessoas que entre todas as coisas que me estressam ou me deixam para baixo namorado/ficante/afim estão em último lugar. Pode soar meio insensível, então que seja essa característica dada a mim por dizer isso. Fico até feliz em ser taxada assim do que a "sofredora por amor(?)" que, no meu ponto de vista, não é nada agradável. Mas de uma coisa eu tenho certeza: um dia eu vou ser essa tal, mas vou tratar com a mesma visão que eu tenho agora que isso vai ser a última coisa que vai me causar um desabamento de harmonia comigo mesma. É, ao que me parece vai ser assim ou posso ser a MAIOR "sofredora por amor". #duvido



renata m. borges

domingo, 9 de maio de 2010

o minuto.


Às vezes -quase sempre- dá aquela vontade de ti ver por um minuto pra ver se vai voltar todo aquele sentimento que estava escondido em mim e eu tinha dúvidas se ainda existia. E se nesse minuto eu não senti nada? Se esse minuto for pouco pra mostrar o que eu quero? E se me der uma loucura e eu começar a chorar e falar TUDO? A terceira opção já quase aconteceu e eu preferi ficar quieta e só ouvir o que tu estavas falando que, por acaso, não me interessavam em nada! Mas enquanto você falava os minutos iam passando e o 'eu' interior ia me mostrando que a gente não tem nada a ver, que no futuro que eu quero pra mim não tem espaço pra ti, não por ser a pessoa mais ocupada do mundo ou porque não significas nada pra mim e sim porque o que TU queres não se encaixa no que EU quero pra mim, ou melhor, pra nós. Prefiro dizer que aquele minuto foi fatal e que eu fico na dúvida se queria ou não que tivesse acontecido.

renata m. borges

sábado, 24 de abril de 2010

William Shakespeare




Depois de algum tempo você aprende a diferença,
A sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma.
E você aprende que amar não significa apoiar-se,
E que companhia nem sempre significa segurança.
E começa a aprender que beijos não são contratos
E presentes não são promessas.
E começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida
E olhos adiante, com a graça de um adulto
E não com a tristeza de uma criança.
E aprende a construir todas as suas estradas do hoje,
Porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos,
E o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que
O sol queima se ficar exposto por muito tempo.
E aprende que não importa o quanto você se importe,
Algumas pessoas simplesmente não se importam...
E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa,
Ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso.
Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.
Descobre que se leva anos para se construir confiança
E apenas segundos para destruí-la,
E que você pode fazer coisas em um instante,
Das quais se arrependerá pelo resto da vida.
Aprende que verdadeiras amizades
Continuam a crescer mesmo a longas distâncias.
E o que importa não é o que você tem na vida,
Mas quem você tem na vida.
E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos que mudar os amigos
Se compreendemos que os amigos mudam,
Percebe que seu melhor amigo e você
Podem fazer qualquer coisa, ou nada,
E terem bons momentos juntos.
Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida,
São tomadas de você muito depressa, por isso sempre devemos
Deixr as pessoas que amamos com palavras amorosas,
Pode ser a última vez que a vejamos.
Aprende que as circunstâncias e os ambientes tem influência sobre nós,
Mas nós somos responsáveis por nós mesmos.
Começa a aprender que não se deve comparar com os outros,
Mas com o melhor que pode ser.
Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser,
E que o tempo é curto.
Aprende que não importa onde já chegou, mas onde está indo,
Mas se você sabe para onde está indo, qualquer caminho serve.
Aprende que, ou você controla os seus atos ou eles o controlarão,
E que ser flexível não significa ser fraco ou não ter personalidade,
Pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação,
Sempre existem dois lados.
Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer,
enfrentando as consequências.
Aprende que paciência requer muita prática.
Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera,
que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se.
Aprende que maturidade tem mais a ver
Com os tipos de experiência que se teve,
E o que você aprendeu com elas,
Do que com quantos aniversários você celebrou.
Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.
Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens,
Poucas coisas são tão humilhantes
E seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva, tem o direito de estar com raiva,
Mas isso não te dá o direito de ser cruel.
Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame,
Não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode,
Pois existem pessoas que noa amam,
Mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém,
Algumas vezes você tem que aprender a perdoar-se a si mesmo.
Aprende que com a mesma severidade com que julga,
Você será em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido,
O mundo não pára para que você o conserte.
Aprende que o tempo não é algo que possa voltar para trás.
Portanto, plante seu jardim e decore sua alma,
Ao invés de esperar que alguém traga flores.
E você aprende que realmente pode suportar...
Que realmentte é forte, e que pode ir muito mais longe,
Depois de pensar que não se pode mais.
E que realmente a vida tem valor e que você tem valor dante a vida!
Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem
Perder o bem que poderíamos conquistar,
Se não fosse o medo de tentar.

quarta-feira, 14 de abril de 2010

Os obstáculos existem para ver até onde vai a tua fé.


Não tenho muito além de uma certa fé - não sei se em mim, se numa coisa que chamaria de justiça-cósmica ou a-coerência-final-de-todas-as-coisas. Preciso agora de tua mão sobre a minha cabeça. Que eu não perca a capacidade de amar, de ver, de sentir. Que eu continue alerta. Que, se necessário, eu possa ter novamente o impulso do vôo no momento exato. Que eu não me perca, que eu não me fira, que não me firam, que eu não fira ninguém. Livra-me dos poços e dos becos de mim, Senhor.



caio fernando abreu.